Crítica: Culpa (2018)

culpa

Culpa retrata uma sociedade com falta de empatia, individualista e com vontade de fazer justiça com as próprias mãos.

Lançamento 27 de dezembro de 2018
Direção: Gustav Möller
Elenco: Jakob CedergrenJakob Ulrik LohmannLaura Bro

O policial Asger Holm antes acostumado com seu trabalho nas ruas, passa a se limitar por atender ligações de emergência, a fim de passar o trabalho mais difícil para as delegacias. Investigado por uma questão ética durante seu antigo cargo e prestes a ser julgado, Holm recebe uma ligação de um possível sequestro. E esta ligação o faz questionar o que é certo e errado, até que ponto podemos usar a sede de justiça à nosso favor.

Culpa leva o espectador a imersão dos problemas e questionamentos do personagem, o desenvolvimento da história do sequestro e dos motivos para o policial estar onde está agora nos faz acreditar naquilo que num primeiro momento foi dito como verdade. Mas,ao longo do filme aquela verdade vai se desmontando e traçando novos rumos.

A trilha de tensão, as diferentes cores que o filme carrega em cada cena, os movimentos de câmera e sem contar na fisionomia de tensão feita por Jakob Cedergren , tornam o filme perturbador e certas vezes desconfortável.

Vale lembrar que os personagens envolvidos no sequestro não tem “rosto”, tudo que podemos sentir perante a eles é pelo som de suas vozes. Um trabalho bem feito por parte dos atores que dão voz a Iben Ostergard, Michael Berg e Mathilde.

O ponto alto de Culpa é o momento que toda narrativa construída anteriormente é desfeita, e, a partir deste instante a projeção faz com que o espectador passe a pensar no real significado de seu título, ensaia uma conversa do que é justiça, para quem é, e quem detém o poder dela.

Por fim, Culpa retrata uma sociedade com falta de empatia, individualista e com vontade de fazer justiça com as próprias mãos.

Esta sociedade não tem discernimento, e lhe faz o que achar melhor para si mesmo. Mas ainda assim a mesma tem o poder de se arrepender, de tentar outra vez, buscando a sua salvação.

Galeria:

Trailer:

Compartilhar: