Crítica: Invocação do Mal 2 (2016)

“SUSTOS GARANTIDOS E APLAUSOS NO CINEMA”

A grande expectativa em torno de Invocação do Mal 2 era uma reação esperada, com o sucesso do primeiro filme, em meio há tempos tão fragilizados, um alvoroço foi causado aos fãs do terror, que esperavam ansiosamente por essa sequência.

Mas, vamos ao que interessa…

Comparações parecem inevitáveis e apenas destacarei alguns pontos de ambos os filmes para entendermos o porquê parece difícil escolhermos qual a melhor obra. Apesar de possuírem a mesma essência , linhagem cinematográfica e tensão, eles possuem suas próprias particularidades, como veremos a seguir;

Em Invocação do Mal 2 nos temos um ritmo mais lento, talvez isso irrite aos mais impacientes ( não por muito tempo) porém esse ritmo devagar é necessário para a construção da obra, que possui mais informações que sua antecessora. . Então, concluímos que  se o filme demora a engrenar, isso é compensado por um ato final de tirar o folego. Existe um falso pensamento em que se acredita que filmes de terror não precisam possuir nada além de bons sustos, talvez por isso vemos tantas bobagens por ai…. Um bom terror é inegavelmente melhor do que apenas um terror e é por isso que James Wan se tornou diferenciado no âmbito.

Outro aspecto marcante nesse segundo filme é justamente os seus sustos, “ aqui” eles são feitos de forma a impactar mais profundamente o espectador. As aparições são realmente assustadores mas ainda assim são usadas na medida, não vemos uma enxurrada de sustos jogados na tela sem mais nem menos, desta forma nada se torna apelativo a ponto de ser um tanto quanto medíocre, como vemos em outros filmes do gênero. Tudo tem uma explicação, um sentido para estar ali.

Mas se em “sustos” Invocação do Mal 2 pode superar o seu predecessor, já não podemos dizer o mesmo em outros aspectos relevantes. A família vitima das assombrações do primeiro filme é mais envolvente e desperta uma conexão maior com seu espectador, que realmente se importa com todos eles, Em sua continuação a importância,   basicamente se resume a uma única pessoa ( criança). Alem disso, o local ( casa) de Invocação do Mal é sem sombra de duvidas mais macabra, facilitando a criação da ambientação propicia, obviamente que esse aspecto pode não ser uma falha da produção, já que se trata de uma historia real, com script tendo que ser seguido de maneira correta.

O elenco novamente segue afiado, certamente  o casal de caça fantasmas continua sendo o grande destaque, podemos nos conectar ainda mais com eles nesse filme, percebemos todo o entrosamento, amor e cumplicidade dos pombinhos, surpreendentemente a química flui melhor que muitos casais de filmes de romance por ai. Vera Farmiga esta ainda mais sensacional, toda vez que aparece a tela, é difícil não se encantar , seja pela beleza, pela cativante personagem ou por ambos. Se no primeiro filme tínhamos uma Lili Taylor “mandando ver” como a mãe de família possuída, aqui nos temos a pequena Madison Wolfe como destaque , a menina convence do inicio ao fim, sem exageros ela consegue imprimir toda a dramaticidade, medo, desespero e fragilidade da personagem. O resto segue ok

Inacreditavelmente James Wan mostra mais uma vez todo seu potencial para fazer filmes do gênero. Segurança e ousadia ao inserir elementos tão comuns a filmes de terror e ainda assim se diferenciar pela maneira como compõe todos esses elementos. Ele poderia facilmente seguir a tendência atual mas ao invés de investir em teor psicológico ele usa o terror cru e simples com todos aqueles recursos comuns ao estilo, a questão é que que ele entende e sabe o que faz, desta maneira não vemos uma obra com uma proposta apenas e sim uma obra que se importa com tudo que um bom longa deve ter .

Cinematograficamente o filme possui a mesma textura que seu antecessor, aplicando  fantástica ambientação, fotografia e um jogo de câmeras de forma a resultar em uma bela produção, é importante também destacarmos a criação da retratação de época, que foi muito bem feita.

Para quem ama filmes de terror é bom ver um resultado tão satisfatório  como esse, ainda mais se tratando de uma continuação. No fim das contas, os aplausos após os créditos finais em uma ultima sessão do dia de estreia só comprova ainda mais que podemos ter esperanças e boas surpresas… afinal, temos um cara que anda fazendo o terror” bombar” novamente por ai.

4 pipocas

 

Galeria:

 

Trailer:

Compartilhar: