Johnny Depp alega ter provas que jamais agrediu Amber Heard

Johnny Depp

Johnny Depp ficou envolvido em um polêmica sobre violência doméstica envolvendo sua ex-esposa, Amber Heard.

Segundo informações do TMZ, o ator Johnny Depp apresentou na justiça novos documentos onde ele alega ter provas de que jamais agrediu a ex-esposa.

Os documentos fazem parte do processo por difamação do ator contra o jornal britânico The Sun, que o chamou de “espancador de esposa” em uma de suas matérias onde falava sobre a violência doméstica iniciada em 2016, quando a atriz Amber Heard o acusou de agredi-la e de ter jogado um celular em seu rosto durante um ataque de fúria.

Na época, Amber Heard chegou a aparecer publicamente com o lado direito do rosto machucado.

Nos novos documentos apresentados, Depp se defende da acusação mais uma vez, e cita testemunhas que teriam avistado Amber Heard saindo do apartamento sem nenhum ferimento – no dia em que a suposta agressão aconteceu.

Uma das testemunhas foi além e alegou que só viu o machucado do rosto da atriz uma semana após o dia em que ela disse que foi agredida.

Além disso, Depp citou os dois policiais que foram chamados para comparecer ao apartamento após a briga, e eles contaram que, apesar de a vizinhança ter ouvido muitos gritos, não foram encontrados vestígios de briga no apartamento, e que Amber Heard não apresentava nenhum sinal de agressão física. Porém, a versão apresentada pelos policiais não coincide com a que a atriz apresentou quando levou o caso a tribunal anos atrás.

Na época, Amber Heard declarou que o apartamento estava uma bagunça, cheio de caco de vidro no chão- ocasionado pelo ataque de ira de Depp. Heard declarou que já havia sido agredida naquele momento.

Johnny Depp e Amber Heard se casaram em 2015 após alguns anos de namoro, mas o casamento terminou cerca de um ano depois.

Compartilhar: