Crítica: Boy 7 (2015)

Imagine você acordar no meio de um metrô lotado, onde você não sabe como chegou até ali, de onde saiu e nem como se chama. A busca por ser quem você é começa só com o que tem na mochila… Essa é uma daquelas ficção cientifica que te prende de inicio a fim e faz mais do que o prometido. [Leia mais]
Compartilhar: