Crítica: Gente que Vai e Volta (2019)

Gente que Vai e Volta

Original Netflix, Gente que Vai e Volta é uma comédia espanhola bem temperada, enérgica e com algumas boas lições sobre desapego e recomeço. Nada que um bom tempo com a família não resolva, não é?

Lançamento: 16 de Janeiro de 2019
Direção: Patricia Font
Elenco: Clara Lago, Alexandra Jiménez, Carmen Maura

Sinopse:

Após ser traída e humilhada publicamente pelo namorado, Bea (Lago) resolve afastar-se do trabalho como arquiteta e passar uns dias com a mãe, Ángela (Maura), que vive cercada por toda sua excêntrica família. De volta à casa onde cresceu, a protagonista vai receber uma lição sobre desapego quando uma triste notícia a faz perceber que existem coisas mais importantes para dar atenção.

Beasado no romance Gente que Viene y Bah de Laura Norton, Gente que Vai e Volta é uma comédia leve e divertida, dirigida por Patricia Font, que assume aqui seu primeiro longa desde o ótimo curta “Café para Levar” (2014). Rápido, enérgico e com um tom aconchegante de seio familiar, o filme caminha bem entre o drama e a comédia (quase) absurda que os vários bons personagens apresentam.

A princípio, Gente que Vai e Volta parece uma comédia romântica como outra qualquer – com o diferencial de ser espanhol, sem os rostos tão conhecidos de Hollywood, – onde a mocinha traída encontra um novo amor por acaso e se entrega à uma paixão ardente. Mas, à medida que os membros da família de Bea são apresentados, cada um com uma personalidade e uma subtrama diferente, o filme desabrocha num draminha familiar bem temperado, com direito a um bebê anão (só assistindo para entender) e a doença da matriarca, que une os filhos em volta dela.

Como pontos negativos (ou quase isso), dá para destacar os clichês da trama, que não chegam a incomodar tanto, mas que podem soar batidos demais para o espectador. E a atuação pouco inspirada da protagonista, que às vezes parece perder a mão, também tira um pouco do brilho do longa.

Mesmo assim, apesar de nada demais, a direção é firme e mantém uma constante, dando um resultado satisfatório para o que o roteiro pouco inventivo exige.

Gente que Vai e Volta é uma opção rápida para quem vai passar uma tarde de bobeira em casa, e não sabe o que assistir no imenso catálogo da Netflix. Bom filme, no geral.

Galeria:

Trailer:

Compartilhar: